Lítio: a energia omnipresente

Lítio: a energia omnipresente

Foi descoberto em 1817 pelo químico sueco Johan August Arfwedson, mas é no século XXI que o lítio está a demonstrar todo o seu potencial. Hoje em dia, é conhecido e utilizado abundantemente em ferramentas essenciais à vida moderna, como smartphones, computadores, carros eléctricos, ou mesmo pacemakers, brinquedos e relógios. Todos eles têm uma coisa em comum - as baterias de iões de lítio, que combinam compacidade com elevada densidade energética.

Com um toque suave e um aspeto brilhante e prateado, o lítio é o metal mais leve e menos denso entre os elementos sólidos. Pertence ao grupo 1 da tabela periódica, os metais alcalinos, com o símbolo Li, número atómico 3 e massa atómica 7. Tal como outros metais deste grupo, como o sódio ou o potássio, reage vigorosamente com a água, formando hidróxidos.

Embora tenha sido localizado pela primeira vez na petalite, também pode ocorrer noutros minerais, como o espoduménio, a lepidolite e a ambligonite. Encontra-se igualmente em depósitos de salmoura, sob a forma de sais nas águas de nascentes minerais ou combinado em pequenas quantidades em quase todas as rochas ígneas (ou magmáticas).

O facto de ter sido descoberto num mineral, enquanto outros metais alcalinos comuns foram encontrados em materiais vegetais, explica para muitos a origem do seu nome, uma vez que em grego "lithos" significa "pedra".

O resultado da sua combinação com outros elementos é também muito importante em várias aplicações práticas. Quando combinado, por exemplo, com alumínio e/ou magnésio, permite obter ligas metálicas mais resistentes e torná-las mais leves, para utilização em blindagens, aviação, quadros de bicicletas ou comboios de alta velocidade.

O alcance social e económico do lítio é claro quando se percebe que está na base da energia da digitalização. Que é a base dos novos materiais. Mas tem agora uma dimensão ambiental totalmente nova quando demonstra a sua capacidade para substituir os combustíveis fósseis na mobilidade, contribuindo assim para os principais objectivos mundiais de descarbonização.

Cerca de 200 anos após a descoberta de Arfwedson, o lítio tornou-se omnipresente nas nossas vidas e no nosso futuro.

Fontes:

https://www.britannica.com/science/lithium-chemical-element

https://www.rsc.org/periodic-table/element/3/lithium

Saiba mais

Tecnologia de base piro/hidro metalúrgica

Tecnologia de base piro/hidro metalúrgica

Sustentabilidade

Sustentabilidade

Tecnologia baseada na eletrólise

Tecnologia baseada na eletrólise

De onde viemos

De onde viemos

O que nos move

O que nos move

Aquilo a que aspiramos

Aquilo a que aspiramos